Domingo, 09 de dezembro de 2018
  • Leitura
    A A
  • Imprimir
  • Indique nosso site

Como Santos Resolveu o Problema do Lixo

O problema gerado pela disposição do lixo urbano de Santos era, em meados de 1998, um problema de grande magnitude e até então, insolúvel. Todo o lixo coletado pela empresa prestadora de serviço da época era despejado a céu aberto em um espaço denominado Lixão da Alemoa.

Após a concorrência pública do serviço de coleta de lixo urbano e operação do Lixão da Alemoa e, com a passagem destes serviços para a iniciativa privada, um novo marco foi alcançado e, pela primeira vez, começou-se a atacar de maneira concreta o problema gerado pelo lixo de santos.

ATerracom, empresa ganhadora da licitação passou então a ser a responsável pela execução do mesmo serviço tendo como fiscalizadora a Prodesan, antiga responsável.

Lixão Aterro Sanitário

O local onde o lixo gerado pelo município era depositado e, que era um lixão (Lixão da Alemoa), foi paulatinamente transformado em um Aterro Controlado que teve sua Operação encerrada em 2003 quando, então, foi inaugurado o Aterro Sítio das Neves.

Através de um consórcio firmado entre as empresas Terracom e Estre, todo o lixo coletado na cidade é tratado e depositado, de forma racional e ambientalmente correta, em células de depósitos impermeabilizadas e, previamente construídas.

Segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT-2001) o Aterro Sanitário de Resíduos Sólidos Urbanos, consiste na técnica de disposição destes resíduos,, sem causar danos ou riscos à saúde pública e à segurança minimizando os impactos ambientais , método este que se utiliza dos princípios de engenharia para confinar os resíduos sólidos ao menor volume permissível, cobrindo-os com uma camada de terra na conclusão de cada jornada de trabalho ou a intervalos menores se for necessário.

Assim sendo, o Aterro Sanitário é definido como um local adequado para o recebimento de resíduos sólido urbanos de origem doméstica, da varrição de vias públicas e do comércio em geral.

Para que um Aterro Sanitário possa operar de maneira ambientalmente correta e segura, faz-se necessário uma série de operações que envolvem:

  1. Homogeneização e compactação do lixo, para que se ocupe o mínimo espaço possível.
  2. Cobertura diária com uma camada de material argiloso.
  3. Execução de drenos verticais para diminuir a liberação dos gases mal cheirosos.
  4. Confecção de drenos horizontais para a coleta de chorume.

No Aterro Sanitário Sítio das Neves, aterro operado pela empresa Terrestre (consórcio entre Terracom e Estre), todas estas etapas são realizadas sob o mais rígido controle ambiental.

Já no ano de 2005, este Aterro, obteve da CETESB - Companhia de Tecnologia e Saneamento Ambiental do Estado de São Paulo, órgão ambiental responsável pelo controle dos Aterros no Estado a nota 9,6 sendo considerado um dos melhores do País.

Escavação Aterro Sanitário Preparação Aterro Sanitário Pós Aterro Sanitário