Domingo, 09 de dezembro de 2018
  • Leitura
    A A
  • Imprimir
  • Indique nosso site

Usina de Compostagem

Consiste em unidades específicas de tratamento dos resíduos sólidos domiciliares, onde o lixo por elas recebido é separado em 3 frações específicas.

A primeira, orgânica, representada pelos materiais orgânicos tais como: restos de alimentos, folhas de árvore ou jardim, cascas de frutas, galhos de árvores etc... que, uma vez separados, são triturados, aerados, peneirados e submetidos à compostagem. É este processo realizado pela ação de bactérias existentes no próprio lixo que, agindo sobre a matéria orgânica, transforma-a em compostos orgânicos próprios para o uso na agricultura.

A segunda fração obtida nestas usinas é representada pelo material reciclável, composto de latas, vidros, plásticos e utensílios de metal que, erradamente, foram descartados como lixo impróprio.

A terceira fração é composta pelos materiais não aproveitáveis, também chamados de rejeitos e que são formados por pedras, areia, couro, borracha, lâmpadas, espelhos, papel carbono etc..., que são encaminhados aos aterros sanitários.

Para o bom funcionamento de uma Usina de Compostagem, além do espaço físico adequado é necessária a utilização de uma mão de obra por vezes bastante numerosa.

Ainda que as usinas de compostagem não fossem atividades lucrativas, poderia ser estudada pelo poder público a sua implantação como fator social no aproveitamento da mão de obra não qualificada.