Domingo, 09 de dezembro de 2018
  • Leitura
    A A
  • Imprimir
  • Indique nosso site

Tipos de Lixo

Diversas subdivisões são efetuadas quando queremos nos referir aos diversos tipos de lixo. No nosso modo de ver, três classificações são bastante didáticas.

Classe I ou Perigosos

São aqueles que, em função de suas características intrínsecas de inflamabilidade, corrosividade, reatividade, toxicidade ou patogenicidade, apresentam riscos à saúde pública através do aumento da mortalidade ou da morbidade, ou ainda provocam efeitos adversos ao meio ambiente quando manuseados ou dispostos de forma inadequada.

Classe II ou Não­Inertes

São os resíduos que podem apresentar características de combustibilidade, biodegradabilidade ou solubilidade, com possibilidade de acarretar riscos à saúde ou ao meio ambiente, não se enquadrando nas classificações de resíduos Classe I – Perigosos – ou Classe III – Inertes.

Classe III ou Inertes

São aqueles que, por suas características intrínsecas, não oferecem riscos à saúde e ao meio ambiente, e que, quando amostrados de forma representativa, segundo a norma NBR 10.007, e submetidos a um contato estático ou dinâmico com água destilada ou deionizada, à temperatura ambiente, conforme teste de solubilização, segundo a norma NBR 10.006, não tiverem nenhum de seus constituintes solubilizados em concentrações superiores aos padrões de potabilidade da água, conforme listagem nº 8 (Anexo H da NBR 10.004), excetuando­se os padrões de aspecto, cor, turbidez e sabor.

Quanto à natureza ou origem

Lixo doméstico ou residencial - São os resíduos gerados nas atividades diárias em casas, apartamentos, condomínios e demais edificações residenciais.

Lixo comercial - São os resíduos gerados em estabelecimentos comerciais, cujas características dependem da atividade ali desenvolvida.

Lixo público - São os resíduos presentes nos logradouros públicos, em geral resultantes da natureza, tais como folhas, galhadas, poeira, terra e areia, e também aqueles descartados irregular e indevidamente pela população, como entulho, bens considerados inservíveis, papéis, restos de embalagens e alimentos.

Lixo domiciliar especial - Grupo que compreende os entulhos de obras, pilhas e baterias, lâmpadas fluorescentes e pneus. Observe que os entulhos de obra, também conhecidos como resíduos da construção civil, só estão enquadrados nesta categoria por causa da grande quantidade de sua geração e pela importância que sua recuperação e reciclagem vem assumindo no cenário nacional.

- Entulho de obras: É gerado pelas empresas da construção civil e, em termos quantitativo, chega a representar algo em torno de 50% da quantidade em peso de resíduos sólidos urbanos. Em termos de composição, os resíduos da construção civil são uma mistura de materiais inertes, tais como concreto, argamassa, madeira, plásticos, papelão, vidros, metais, cerâmica e terra; Sendo que a maioria destes poderia ser reciclado desde que fossem adotadas políticas corretas neste sentido.

- Pilhas e baterias: As pilhas e baterias são considerados materiais contaminantes por possuírem em seu interior substâncias metais tais como: chumbo (Pb), cádmio (Cd), mercúrio (Hg), níquel (Ni), prata (Ag), lítio (Li), zinco (Zn), manganês (Mn) e seus compostos. As pilhas, possuem características de corrosividade, reatividade e toxicidade e são classificadas como "Resíduos Perigosos – Classe I". ­

- Lâmpadas fluorescentes: As lâmpadas fluorescentes possuem em seu interior pó de mercúrio e, quando quebradas, queimadas ou enterradas em aterros sanitários, liberam este resíduo que, no meio ambiente, devido a sua toxidade, é considerado um resíduo perigoso Classe I.

- Pneus: Estes, quando deixados expostos ao meio ambiente, possuem a capacidade de acumular água, tornando­se verdadeiros criadouros para a proliferação de larvas de mosquitos. Intensa campanha tem sido desenvolvida nos últimos anos, em virtude de surtos de Dengue no país. Quando enterrados em aterros sanitários, podem provocar “ocos” sendo fonte de desestabilização dos mesmos. Quando encaminhados para unidades de incineração, geram gazes tóxicos e material particulado.