Domingo, 09 de dezembro de 2018
  • Leitura
    A A
  • Imprimir
  • Indique nosso site

Resíduos de Saúde

Nos últimos anos, em virtude de discussões cada vez mais freqüentes sobre os problemas das infecções e os índices de contaminação por agulhas, seringas, e demais lixos Hospitalares, os governos passaram a adotar medidas cada vez mais contundentes quanto ao recolhimento e destinação final destes resíduos. Inúmeras prefeituras já implantaram sistemas específicos para a coleta destes resíduos, porém a sua destinação final ainda constitui um problema, visto a existência de poucas unidades para o seu tratamento.

Usinas de tratamento térmico desses resíduos por meios tais como microondas e autoclaves possuem custos de investimento e operacionais muito altos, fazendo com que as mesmas só consigam operar pelo sistema de pool.

A manipulação correta dos resíduos de saúde ainda dentro das unidades Hospitalares e de atendimento, também constituei um problema importante de saúde pública, uma vez que, por vezes, não são estes armazenados adequadamente ,possibilitando acidentes de trabalho por agentes perfurantes e infectantes. Somente o treinamento correto e a utilização de material adequado e EPI poderão minimizar os acidentes deste setor.

De uma maneira geral, podemos afirmar que nem todo lixo gerado nos serviços de saúde é de materiais infectantes. Restos alimentares, papéis de escritório e inúmeros outros tipos de lixo, muitas vezes são dispostos juntamente com o lixo hospitalar infectante, sem que tal medida seja necessária o que acarreta importante aumento no volume do lixo a ser tratado de maneira especial.

De uma maneira didática, poderíamos classificar o lixo proveniente dos serviços de saúde ou hospitais em três tipos distintos, sendo que cada um deles merece um tipo de tratamento adequado.

a) Resíduos Infecciosos - É composto pelo material proveniente de isolamentos, pronto socorros, salas cirúrgicas, serviços de anatomia patológica. Agulhas, lâminas de bisturis, seringas, gazes infectadas e papel higiênico, devem sempre ser colocados em sacos plásticos brancos especiais para o seu recolhimento, tomando-se o cuidado primário de embalar todo o material perfuro cortante em caixas especiais de papelão,antes da sua eliminação, a fim de evitar acidentes. Este tipo de resíduo hospitalar deverá ter coleta especial e ser encaminhado para tratamento,antes da sua disposição final.

b) Material Radioativo - Os materiais radioativos provenientes dos serviços de radiodiagnóstico e medicina nuclear devem, segundo legislação especial do CNEN (Comissão Nacional de Energia Nuclear), ser encaminhado ao fabricante, tendo este a obrigação do seu descarte.

c) Outros tipos de resíduos - Demais tipos de resíduos deverão ter o tratamento convencional, tomando-se sempre que possível o cuidado de encaminhar o material reciclável para o processo conveniente.